sexta-feira, 21 de dezembro de 2012


Minhas propostas para o
Re começo , para um 2013 iluminado !!!!!
1- agradecer por estar aqui
2- festejar com amigos o recomeço e inicio de uma nova era
3- viver com sua familia
4- fazer votos para um REcomeço com muitas novas ações
...
5- viver seu amor de maneira intensa
6- sorrir sempre
7- acreditar que sempre é possivel cabe a voce fazer deste recomeço , um lindo ano
8- comemorar o ano que passou com suas alegrias e tristezas
9- levar seus planos e sonhos adiante
10- SER FELIZ ............... SEMPRE

Texto - Nancy Rabello

domingo, 16 de dezembro de 2012

Bordado a Vida

Ola gente , vou postar aqui o trabalho de uma familia de bordadeiras que tem um trabalho lindo , fazem oficinas em varias comunidades , Acho qie este trabalho é bastante semelhante oa que ja desenvolivi com mulheres Vejam o meu trabalho .
São trabalhos em juta e als , onde as mulhres bordaram seus sonhos.
Agora veja o depoimento de uamdas irmas bordadeiras e seus trabalhos .


O GRUPO MATIZES DUMONT, formado por artistas de uma mesma família, de Pirapora, Minas Gerais, Brasil. Antônia Zulma e os filhos Ângela, Demóstenes, Marilu, Martha e Sávia Dumont. Dedicam-se a Artes Visuais, a ilustração de livros e processos de grupo onde a linguagem é o bordado. Introduziram a arte do bordado nos processo de grupo há mais de uma década, na busca do olhar e da escuta sensível  necessários à humanização, fazendo da improvisação a possibilidade para criar.

 Trabalho iniciado pela Mater Bordadeira Antônia Zulma, hoje são três gerações de bordadeiras, que  inclui as netas. Cores, tecidos, fios, linhas, texturas e grafismos da natureza foram os seus primeiros  brinquedos e desafios para o sonho de criar e fazer arte com liberdade e ousadia. Desenhos e encantamentos vêm sendo bordados a cada santo dia.

O bordado deste grupo hoje ocupa novos espaços e apresenta características muito pessoais. É espontâneo, tem movimento, volume, e nele é possível ver traços da cultura, da biodiversidade e da vida no interior do Brasil.


 Tessitura, urdidura, cor, movimento, forma, imagem, o bordado também é narrativa, expressão da vida, conta histórias. Algumas telas são bordadas especialmente para ilustrar a palavra de autores brasileiros e surgem em forma de livros para todas as idades.

 O seu “bordado em abismo” está em constante evolução e representa desafios à imaginação e à liberdade de criar com linhas pela superfície de tecidos por onde a imagem da fantasia corre brincalhona e solta, espontânea: uma estética própria onde o direito e avesso são valorizados ao formar  inusitados desenhos que surpreendem o preconceito e desarmam a formalidade.

 Estética não traduzida pela linguagem convencional contribui para conferir atualidade à arte milenar do bordado praticada anonimamente pelas mulheres em sua vida doméstica. Transborda porque é brincante: brinca com a alma, com a criação, autoria, com a sensibilidade. Devolve o lúdico à criança interna do adulto.
Marilu Dumont

Vejam que os bordados se assemelham , mas o maneira de fazer a proposta ou  a foram de desenvolver o trabalho pode ser diferente, gostei demais deste trabalho por este motivo postei aqui. Espero que gostem tambem !!!!