terça-feira, 16 de novembro de 2010

Outros autores definem Contos e Mitos !!!!!!!!!!!!

Propp define mito como ;
“Toda narrativa sobre deuses e os seres divinos em cuja a realidade um povo acredita efetivamente “( 2002, pg 13)

Sobre o conto Propp coloca que :
“ O conto é tão rico e variado que não é possível estudar o fenômeno que ele representa , em sua totalidade e em todos os paises “(2002 pg 3 )

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

SOBRE OS MITOS

Muitas histórias mitológicas conservam-se na mente das pessoas, dando uma certa, perspectiva daquilo que acontecia em suas vidas.

“Essas informações provenientes de tempos antigos têm a ver com os temas que sempre deram sustentação à vida humana, construíram, civilizações e formaram religiões através dos séculos, e têm a ver com os profundos problemas interiores, com os profundos mistérios, com os profundos limiares da nossa travessia pela vida...”
Joseph Campbell,

SOBRE OS CONTOS DE FADAS

O Dr. Jung, disse certa vez, que é nos contos de fada onde melhor se pode estudar a anatomia comparada da psique. Nos mitos, lendas ou qualquer outro material mitológico mais elaborado obtém-se as estruturas básicas da psique humana através da grande quantidade de material cultural. Mas nos contos de fada, existe um material consciente culturalmente muito menos específico e, conseqüentemente, eles oferecem uma imagem mais clara das estruturas psíquicas (FRANZ, 1990: 25).

O uso de mitos e contos no trabalho com arteterapia

Quando fazemos atendimentos individuais ou à grupos podemos usar os contos e mitos para trabalhar com diferentes questões.

Podemos, portanto, escolher mitos e contos que facilitem ao grupo ou ao individuo a visualização de sua dificuldade assim como as respostas necessárias. Contando a história e posteriormente realizando um trabalho criativo a partir do que mais marcou, ou do personagem mais importante Isso porque o imaginário nos conecta com o nosso Self.

Há contos que se prestam para trabalhar com o feminino e outros com o masculino, e outros diferentes aspectos , o importante é conhecermos o grupo, e os contos ou mitos, para assim podermos colocar um deles à serviço do grupo ou individuo com o qual estamos trabalhando.

Através da arteterapia podemos lidar com o simbólico que está contido nos contos e trazê-lo para a nossa vida, e este trabalho que faz sintonia com a nossa vida promove a circulação de energias boas. Isso porque o que alimenta a nossa psique são os símbolos.

O uso de diferentes recursos é importante para que possamos abranger vários grupos , pois cada recurso se presta para determinado grupo ou tema.

Acredita -se portanto que o trabalho realizado com mitos e os contos nos permiti trabalhar com o nosso mito pessoal, e ai temos a possibilidade de visualizar os diferentes caminhos possíveis , como coloca sempre Patricia Pinna em seus cursos , os quais são de grande valia para nossa trabalho como arteterapeutas.