quinta-feira, 30 de setembro de 2010


O Congresso Brasileiro de Arteterapia será realizado aqui em São Paulo , dias 8 /9/10/11 de Outubro .
Local :UNIP - S Paulo
R: Vergueiro , 1211

domingo, 26 de setembro de 2010

Conhecendo Jung

O meu trabalho com mães de crianças portadoras de necessidades especiais esta baseado na Psicologia Analítica de Jung , mas quem foi Jung ?

Carl Gustav Jung nasceu em Kesswil, cantão da Turgóvia, região às margens do lago Constança, Suíça, no dia 26 de julho de 1875.
Filho de Johann Paul Jung, pastor protestante da igreja reformada e de Emile Preiswerk.Carl Gustav Jung faleceu em 06 de junho de 1961. Criador da psicologia analítica e reconhecido como um dos sábios do século deixou significativas contribuições científicas para o estudo e compreensão da alma humana. Sua obra reflete profundo interesse pelas questões espirituais, enquanto fenômenos psíquicos.
Jung conheceu e trabalhou ao lado de Freud, mas não concordava com alguns conceitos deste, e desta forma procurou outro caminho para desenvolver o seu trabalho Jung desenvolveu suas teorias traçando um amplo conhecimento de mitologia (trabalhos em colaboração com Kerensky) e História; recorrendo a diversas culturas de países como México, Índia e Quênia
Jung desenvolveu estudos em diferentes áreas do conhecimento como: de alquimia, mitos e lendas , sempre na busca de elementos que contribuíssem para a elucidação das questões as quais estava estudando .
A abordagem junguiana parte da premissa que os indivíduos, no curso natural de suas vidas, em seus processos de autoconhecimento e transformação, são orientados por símbolos.

O que Jung acreditava ?
Jung apontava frequentemente para a necessidade de haver a integração do inconsciente no consciente, de modo a assegurar a saúde psíquica da pessoa: se os conteúdos inconscientes permanecerem desconhecidos, eles ficam autónomos no inconsciente, procurando, incessantemente, uma porta para se manifestar. É isto que origina os famosos desconfortos das depressões, angústias e até neuroses. Acreditava que o homem é por excelência criativo.
No meu trabalho muitas vezes utilizo os contos de fadas para a sensibilização Carl Jung dissia que: “É nos contos de fadas onde se melhor se pode estudar anatomia comparada da psique: Nos mitos, lendas; ou qualquer outro material mitológico mais elaborado obtém-se as estruturas básicas da psique humana, através da grande quantidade de material cultural. Mas nos contos de fadas existe um material consciente culturalmente muito menos específico e, conseqüentemente, eles oferecem uma imagem mais clara das estruturas psíquicas.